"

My Photo
Name:
Location: Portugal

11 July, 2008

Cristiano, o escravo


Cristiano Ronaldo quer deixar o Manchester United e quebrar assim o contrato milionário que detém com o clube inglês.

13,50 milhões de euros (achamos que é isso) por ano parece longe de ser um vínculo precário, mas mesmo assim, porque o menino quer ir ganhar mais uns milhões sem ter de pagar, como toda a gente no mundo, uma verba pela rescisão do seu compromisso; o presidente da FIFA, Joseph Blatter, diz que ele é "um escravo". Coitadinho! "Um escravo"!

Achamos realmente que o Cristiano Ronaldo não cabe propriamente no perfil de passageiro no Amistad, mas aquele senhor bonacheirão com ar de quem não se poupa no cozido é citado da seguinte maneira no Record de hoje: "O líder da FIFA está contra o que designa de "escravatura moderna" relacionada com a "compra de jogadores".

"Escravatura moderna"? Então e em África? E na Ásia? E no Pacífico? E se no futebol a responsabilidade social não fosse uma palhaçada daquelas? É que com gajos destes a dizer barbaridades destas, não há putos a abanar lonas com frases anti-racismo antes dos jogos que convençam alguém! A escravatura moderna existe, mas não é o Ronaldo a ter mais milhão menos milhão para polir a patilha lambida.

Se Blatter lessse um artigo como este, pensaria que a escravatura que oprime o Cristiano Ronaldo talvez não seja assim tão má...

Vai menos um milhão ou 10 anos de idade e 16 horas de trabalho sem comer?

08 July, 2008

Oh blog a quanto obrigas


Sei que escrevemos para três ou quatro pessoas, mas ainda assim queremos, ao estilo Lilliputtiano, fantasiar que somos autores de grande voz pública e ouvida. Caso contrário, seria apenas um monólogo cibernético, conceito pós-moderno que não conseguimos entender muito bem, porque sempre rejeitámos a validade das grandes arcádias humanísticas que sugam orçamentos de Estado para a Educação, sem nenhuma mais-valia para a sociedade ou para o mercado em geral. Não é disso que se trata o mundo?

Ainda assim, e porque isto já vai longe no academismo só com este incompetente anterior parágrafo, serve esta "postagem" - como traduz o nosso querido portal Blogger -, para pedir desculpa aos quatro ou cinco gatos pingados que aqui vêm, pela falta de regularidade. Sabemos que já é para aí a terceira vez que o fazemos neste blogue, que ainda assim não cessará a sua existência, nem com o habitual argumento do "já não fazia sentido", nem com o "já não temos tempo".

Ok, talvez o "já não temos tempo" sirva em parte para justificar a falta de regularidade, mas o "tempo demais e apetece-nos fazer outra coisa" também. Até nós, que só queremos expressar-nos e rejeitamos qualquer acusação de busca de protagonismo ou auto-luvor - passando claro aquelas coisa do "vistes, eu não dissi?" - assentamos parte da motivação de escrever com um commentzito ou outro sobre as imagens ou sobre os próprios textos, o que raramente acontece - vista a grande audiência que isto tem também. Mas nem toda está assente aí, por isso apenas nos desculpamos pela falta de regularidade e não pela falta de vontade de escrever.

Queremos dizer "vêm aí grandes surpresas", "prémios", "passatempos"! Mas não, isto vai continuar como é e como sempre foi; e tudo faremos para blogar cada vez mais e mais! Dentro dos possíveis.

Esperamos que os que gostam de ler esta coisa continuem!;)

Até breve!