"

My Photo
Name:
Location: Portugal

07 December, 2006

Nostalgias da Geração Nineties


No outro dia demos por nós a sentimentalizar uma visão de uma antiga versão do programa Windows Media Player. E, realmente, pensámos "fogo, isto dantes acontecia quando passávamos numa rua, numa cidade, no Amoreiras, por algum episódio que ali se tinha passado; agora com o computador!?" E chegámos a uma conclusão: a sociedade tornou-se, toda ela, na sua larga maioria, de "geeks", "wierdos", "twats"; mesmo estes, conceitos exactos em inglês, o que revela que, sendo um fenómeno globalizante, pode apenas ser definido ao estilo globalizante, em inglês, a língua oficial do "small world" - é que não há maneira de fugir, fogo, tantas chapadas na testa, mas não sai outra coisa senão cámone. Se alguém quiser avançar uma versão conceptual em português que abranja tanto como "geek", é favor comentar.

Somos todos "geeks" agora, toda a gente mexe no computador para tudo todo o dia - quem nele trabalha em especial-, toda a gente conhece bem os filmes StarWars ou o Matrix, o Lord of the Rings tornou-se uma história de "Blockbuster", e muitos dos antigos "homens da rua" já se enclausuram a jogar Playstation em casa, e já ninguém guarda revistas porno debaixo da cama, porque fazem download na Internet; e os grande bate-couros de antigamente estão digitalizados. Já ninguém ouve música pesada, muitos garanhões trocaram a mota pelo metro, ir ao cinema já não é a excitação, o José Cid tornou-se moda. Claro isto é tem muito do nosso Cantinho, mas esta é uma tranformação que vem de cima, e que tem as suas consequências secundárias ao nosso estilo tuga.

De qualquer forma, e como em todo o mundo, anda toda a gente, os estilosos, os rufias, as giras e as feias, os gordos e os magros, os espertos e os burros, agarrados ao computador, aos telemóveis, parecem os putos do nosso tempo, no recreio a jogar Gameboy, enquanto os garanhões persistiam no jogo da bola. Elas, sentavam-se no canto a conversar, hoje conversa cada uma com o telemóvel, deixando-se um sinal de socialização saudável, quando uma telefona á amiga que está dois metros ao lado, do mal o menos.

A nossa vida, pelo menos a nossa, dos que ainda temos sorte - a Geração Nineties, os últimos moicanos - está toda comprada, patrocinada, e todas as empresas compraram a concessão de namings para as nossas memórias. Ainda bem que, para nós, nem só a versão antiga do Windows Media Player nos provoca saudade, ainda há sítios, sem marcas, sem produtos, sem Internet, que nada tiveram na ver com momentos marcantes das nossas vidas. Os computadores, o grande bombardeamento comercial e publicitário, sempre foi uma coisa que caminhava lado-a-lado com as nossas próprias impressões digitais no tempo e no espaço; hoje, parece que ocupam tudo o que fazemos, tudo para o que olhamos, tudo. Nós já não protagonizamos este mundo, e as memórias de quem cresce no século XXI, adivinhamos, vão, mais do que as nossas, ter de lado um anúncio, tendo muitas vezes algo informático.

PS: Nós gostamos de ver qualquer coisa nossa ser ouvida por outros e já não fazemos fanzines, abrimos uma conta no Blogger, onde a papinha já tá toda feita, "groovy uh?" ("Parem com esse inglês!" diz Camões na nossa cabeça). A própria contradição está mesmo em estarmos a passar esta mensagem através do computador, é estranho não é?

3 Comments:

Blogger jota said...

mas ele há coisas que um gajo nunca esquecerá, como o laguinho às 07h35m de toda a santa quinta-feira.
e depois 3 horinhas de ITI.
isso é que era.

7:23 AM  
Blogger D.T. (J.) said...

Ora aí está uma grande verdade! Para isso não vai haver updates de certeza!

7:32 AM  
Anonymous Francisco said...

Era a este q eu me tava a referir !!

11:24 AM  

Post a Comment

<< Home